Em ano de eleição, Soea promove discussões políticas

José Thomaz Nonô e Ricardo Maranhão protagonizaram o debate no terceiro bloco

Terceiro Bloco do Painel “A engenharia do Brasil na atual conjuntura” debateu a política.

Engajamento político foi o tema do terceiro bloco do painel “A engenharia do Brasil na atual conjuntura”, promovido na manhã desta sexta-feira (24), último dia da Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (Soea), em Maceió (AL). Os ex-parlamentares José Thomaz Nonô e Ricardo Maranhão foram os convidados a abordarem o assunto, num debate que durou pouco mais de uma hora.

 

Ricardo Maranhão, à esquerda, cobrou a participação dos engenheiros na reconstrução do Brasil

Ricardo Maranhão, que foi deputado federal por Pernambuco de 1999 a 2000 (PSB), além de ter sido vereador no Rio de Janeiro, destacou os potenciais do Brasil como ferramentas para sua reconstrução. “Estamos vivendo a pior crise da história do Brasil, mas sou otimista. O país tem, ninguém conseguirá impedir, um futuro brilhante. Temos um quarto das reservas de água doce, todas as formas possíveis de energia, o pré-sal, o vento, a energia solar, a biomassa, a sexta maior reserva de urânio – energia nuclear. É um dos seis países considerados continentes. Temos um povo criativo, uma unidade de língua”, ressaltou.

VEJA AS FOTOS DO EVENTO

A saída, segundo Maranhão, passa por um investimento pesado em educaçã o e no engajamento político. “Temos que superar esta fase de ceticismo, de descrença, até de repulsa pela política. A política pode ser a desgraça, mas pode ser o instrumento de transformação para melhor. E neste processo de construção, nós engenheiros temos um papel primordial”, exaltou. Maranhão também foi funcionário da Petrobras por 30 anos e chegou a ser presidente da Associação dos Engenheiros da empresa (Aepet).

José Thomaz Nonô, ao centro, ressaltou o momento eleitoral como o ideal para as mudanças

Já Nonô foi deputado federal por Alagoas por seis mandatos (PFL, PMDB e PSDB), chegando a ser vice-presidente da Câmara dos Deputados e vice-governador de Alagoas. Hoje secretário municipal de saúde de Maceió, saiu satisfeito pelo nível das discussões. “É importante que profissões de natureza eminentemente técnicas tragam preocupações de natureza ética, filosófica e urbanística. É assim que nascerão, não apenas as melhores obras da engenharia, mas a maior obra de todas: uma nação melhor, mais justa e adequada”, afirmou o aagoano.

O ano eleitoral é fundamental, na avaliação de Nonô, para que os cidadãos possam refletir sobre o momento atual do Brasil e, com o poder do voto, fazer as mudanças necessárias. “Sou otimista com o meu país, apesar de todas as crises que se sucedem. É a capacidade de reagir da sociedade que produz as respostas adequadas. Fico feliz que engenheiros, agrônomos e outros profissionais, jovens que estão entrando no mercado de trabalho e pessoas com extrema experiência, se reúnam nesta querida cidade de Maceió com o peito aberto e a cabeça aberta para refletir sobre o Brasil”, completou.

Leia mais:

Painel debate ética e a reengenharia do país na atual conjuntura

A reengenharia do Brasil na atual conjuntura

 

Reportagem: Rafael Valentim (Crea-AM)

Edição: Beatriz Craveiro (Confea)

Revisão: Lidiane Barbosa (Confea)

Equipe de Comunicação da 75ª Soea

Fotos: Art Imagem Fotografia

Tags: No tags

Comments are closed.