Contecc promove intercâmbio de experiências entre estudantes de todo o país

Pesquisa do aluno Rafael Rezende da UFPA desenvolve sensor que monitora umidade do solo e ativa irrigação automática, evitando desperdício de água.

Profissionais, estudan tes e professores das áreas da engenharia, agronomia e geociências lotaram os corredores de exposição do Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia 2018 (Contecc), na tarde desta sexta-feira (24), durante a 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, em Maceió. São mais de 600 pesquisas, das quais 24 foram selecionadas para apresentação nas mais diferentes áreas temáticas e de atuação.

 

VEJA AS FOTOS DO EVENTO

 

Rafael: expectativa de interface na carreira profissional

Entre os trabalhos está o do acadêmico Rafael Rezende, do curso de engenharia elétrica da Universidade Federal do Pará (UFPA), com o título “Desenvolvimento de sensor resistivo para aplicação em sistema de controle automático de irrigação”. A pesquisa foi desenvolvida em parceria com o curso de engenharia florestal da Universidade Federal da Amazônia (UFAM).

O equipamento visa atender agricultores de baixa renda em pequenas propriedades rurais e funciona com energia fotovoltaica com o objetivo de monitorar a umidade do solo. Um sistema de irrigação é acionado quando a umidade está baixa, diminuindo o desperdício de água. A expectativa do estudante é de que o projeto sirva de projeção para suas atividades futuras. “Espero que este trabalho seja uma interface para novos projetos em minha carreira profissional,” comentou Rafael.

Matheus Agustini desenvolveu pesquisa em construção de pontes curvas.

Já o aluno de engenharia civil da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Santa Catarina, Matheus Agustini, desenvolveu seu tema na área de construções de pontes curvas. Analisando o comportamento estrutural da longarina deste modelo de ponte com diferentes sessões transversais, o estudante dimensionou a contração das vigas em ambientes complexos que exigem a aplicação de geométrica complicada e comprimentos exagerados. A falta de bibliografia sobre o assunto instigou a pesquisa. A conclusão foi de que as sessões ou vigas vazadas oferecem menores valores de tensão, portanto, são mais resistentes e rígidas do que as de sessões preenchidas.

Professor Daniel Laporte: Contecc possibilita novos insights

Para o professor eng. mec. Daniel Laporte, do curso de engenharia mecânica da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande (MS), o congresso promove o intercâmbio de experiências e informações entre os participantes. Com duas pesquisas expostas, sendo uma na área de “ensaio de amortecimento veicular”, o professor comenta ainda que o Contecc possibilita aos estudantes novos “insights” sobre a própria pesquisa e áreas de atuação profissional.

 

Daniela Bittencourt, graduada pela UEA

Com um trabalho na área de pavimentação asfáltica, a eng. civil Daniela Bittencourt, graduada pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em 2017, participou do Contecc e da Soea pela primeira vez e leva de Maceió novas perspectivas e desafios para sua vida profissional. “Foi uma experiência única ter contato e diálogo com estudantes e professores de diferentes regiões do país”.

 

 

 

Reportagem: Adriano Comin

Edição: Henrique Nunes

Revisão: Lidiane Barbosa

Equipe de Comunicação da 75ª Soea

Fotos: Art Imagem Fotografia

Tags: No tags

Comments are closed.