Engenheiros de Pernambuco apresentam plano de arborização para Palmas

O presidente da Associação Brasileira de Engenheiros Civis Departamento de Pernambuco (Abenc-PE), eng. civ. Stênio Cuentro, e o presidente da Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (Apeef), eng. ftal Nielsen Christianni, apresentaram plano de arborização para a cidade de Palmas. Com base na bem-sucedida experiência em Recife (PE), os engenheiros atenderam ao pedido feito pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, durante a abertura da 76ª Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (Soea), realizada de 16 a 19 de setembro em Palmas (TO).

Em entrevista, a prefeita Cinthia Ribeiro comemorou a entrega feita pelas associações diante de um pedido despretensioso em seu discurso de abertura. “Às vezes a gente acha que uma consultoria deste tipo está tão distante do nosso universo e o meu pedido feito na segunda-feira se materializou antes da Soea acabar”, comemorou. Ribeiro explicou que as mesmas diretrizes aplicadas em Recife serão utilizadas na capital tocantinense. “Com esse plano de arborização teremos a árvore certa no lugar certo. Achei muito interessante porque eles pegaram a avenida Teotônio Segurado, que corta a capital de norte a sul, e propuseram um corredor verde com plantas do cerrado brasileiro que serão obtidas em parceria com a Embrapa”, detalhou a prefeita.

“Com a experiência que tivemos em Recife, na década de 80, onde temos um clima parecido com Palmas, apesar de não ser seco, é muito quente, conseguimos melhorar a vida da população trazendo mais conforto com a plantação de mais de 50 espécies. Com isso, combatemos o efeito da emissão do gás carbônico, o efeito estufa, que por conta das queimadas, é muito alto aqui em Palmas”, explicou o presidente da Abenc-PE, Stênio Cuentro. Já o presidente da Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (Apeef), eng. ftal. Nielsen Christianni, destacou o potencial da capital para implementação desse plano. “Palmas oferece potencial muito grande para essa arborização, por ser uma cidade planejada. Essa proposta de mitigação do aquecimento, corredores ecológicos, ainda são beneficiados pela concentração de profissionais do Sistema na região. A proposta é que, em curtíssimo prazo, com ajuda de estudantes, até 5 mil árvores sejam plantadas. Assim, no próximo período de chuvas o visual e a sensação térmica já mudam”, acredita Nielsen.

O plano de ação concebido pela Abenc-PE e Apeef tem como objetivo o início imediato das ações de arborização para aproveitar o período de chuvas que se aproxima e a minimização dos custos com engajamento da população e em especial os jovens e estudantes. De acordo com o estudo, com a campanha “Abrace uma Árvore” pode-se atingir uma redução térmica média de 4°C com a ampliação e qualificação da arborização urbana.

A proposta apresentada contempla a proposição de um diagnóstico da cobertura e das condições da arborização, a composição imediata de uma equipe profissional para o programa, a mobilização da população nas ações de plantio e cuidados imediatos das mudas, além da criação de brigadas ambientalistas para uma ação permanente de arborização e manutenção do parque arbóreo existente, entre outras ações. “De acordo com o plano apresentado, com os 30 anos da capital a expectativa é que sejam plantadas 30 mil mudas”, informou a prefeita, comemorando a “semente” da Soea na cidade.

Fernanda Pimentel e Julianna Curado
Equipe de Comunicação do Confea

2+
Scroll to top