Brasil e Portugal: parceria pelo desenvolvimento


Falando sobre inserção internacional, José Tadeu da Silva e Carlos Alberto Aires abriram a programação da quinta-feira

Presidentes José Tadeu da Silva (Confea) e Carlos Alberto Mineiro Aires (OEP)

Na manhã da quinta-feira (10), “A inserção internacional do Sistema Confea/Crea – avanços e perspectivas” e “A engenharia e os engenheiros: papel, princípios e contribuições para o desenvolvimento do país” foram os temas tratados na palestra de José Tadeu da Silva e Carlos Alberto Mineiro Aires, presidentes do Confea e da Ordem dos Engenheiros de Portugal, respectivamente.

Ouvidos atentamente pelos participantes da Semana, entre eles, as principais lideranças de entidades internacionais como a Upadi (União Panamericana de Associações de Engenheiros), da FMOI, (Federação Mundial das Organizações de Engenheiros), Silva e Aires destacaram a importância de facilitar a atuação profissional nos dois países, por meio do Termo de Reciprocidade, que assinado em 2016, tem validade por tempo indeterminado.

 

Silva salientou que o diálogo estabelecido com as entidades nacionais e internacionais de representação e regulamentação “atende as expectativas dos profissionais reunidos em congressos nacionais”.  Para ele, “é preciso consolidar esse entendimento visando ao aprimoramento dos profissionais em tecnologia e inovação em países estrangeiros”.  Sobre o Termo de Reciprocidade, o presidente da OEP afirmou que “a confiança entre as instituições é palavra-chave para garantir o livre transito dos engenheiros e o intercâmbio de discussões sobre o que é a engenharia”. “Temos mais o que nos une do que aquilo que nos divide”.

Maria Helena de Carvalho
Equipe de Comunicação do Sistema Confea/Crea