Apresentações de boas práticas mostram o Sistema em evolução


Belém, 11 de agosto de 2017.

Um dos fóruns mais esperados por funcionários dos Creas, além de conselheiros e inspetores engajados, foi realizado na tarde da sexta-feira (11/08), dia de encerramento da 74ª Soea, com a participação de cinco Regionais – Goiás, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Pará –, que apresentaram suas melhores práticas levadas a termo nos últimos anos.

Entrega de carteiras merece solenidade
A apresentação do Crea-GO foi realizada pela engenheira Emely Gomes, que destacou a implantação de um programa regular de eventos para introdução dos profissionais recém-formados no Sistema, com o objetivo principal de conferir a devida importância ao ato de entrega das carteiras profissionais aos jovens. “A cerimônia conta com a presença dos familiares e se reveste de uma afetividade tão necessária nessa fase da vida do jovem profissional”, disse Emely.
Crea-RJ Integra
Rodrigo Machado, gerente de Projetos e Inovação do Regional fluminense, fez a apresentação sobre o Crea-RJ Integra, programa que visa gerar negócios na comunidade de empresas e profissionais registrados, além da implantação dos conceitos de Compliance e Empreendedorismo nesse meio. Por meio de sua Gerência de Grandes Empreendimentos, o Sebrae é parceiro do Conselho na empreitada. “O próprio Sebrae nos ajuda na divulgação dos resultados, que repercutem entre novos interessados”, explicou Rodrigo. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo website do evento. Além dos benefícios aos profissionais e empresas, o cadastro com os dados dos participantes também ajuda o Crea-RJ na fiscalização desse público. Em seis sessões de negócios já realizadas em 2017, 250 pequenas e médias empresas ligadas direta ou indiretamente às atividades da área tecnológica foram atendidas pelo programa.
Fiscalização informatizada
Diogo Colella, gerente de Fiscalização do Crea-PR, falou sobre a estruturação do setor de Dívida Ativa e o planejamento da Fiscalização, hoje totalmente informatizada. O Setor de Dívida Ativa do Regional paranaense foi implantado dentro do Departamento Jurídico em 2013 e, com essa providência, a cobrança de débitos inscritos em dívida ativa foi otimizada. “Após quatro anos de criação do setor – informou Diogo – já é possível identificar aumento significativo da arrecadação”. Na área da fiscalização, Diogo apresentou aos participantes as principais inovações introduzidas e destacou o sistema TABFISC, através do qual os dados referentes a demandas são processados on-line, off-line e no modo híbrido. O registro de denúncias de irregularidades e a programação das diligências dos agentes fiscais foram agilizados graças ao novo sistema. “Nossa base de dados de estradas rurais, o cadastro dos municípios no sistema e a gestão de território são organizadas por um funcionário especializado. Além disso, entre outros tipos de fiscalização, foi criada a Operação de Fiscalização Especializada (OFE), realizada durante um curto período de tempo com abrangência estadual, que tem como objetivo a orientação e a alta repercussão na mídia, ao realizar ações com temas que envolvem segurança, saúde e meio ambiente.

Mediação e arbitragem na resolução de disputas judiciais
O assessor jurídico do Crea-MG, Fernando Acácio Villas Boas, apresentou as vantagens do processo de interiorização da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea mineiro, que foi criada para auxiliar profissionais e empresas da área tecnológica na resolução de conflitos de ordem judicial na Engenharia, na Agronomia e nas outras profissões do Sistema. “Além dos institutos da Conciliação, Mediação e Arbitragem, nossa Câmara atua em consonância com Comitês de Resolução de Disputas, muito em voga nos países desenvolvidos”. Segundo o advogado, “o processo é pacífico, confidencial, sigiloso, rápido e barato”.

Produtividade e celeridade processual
Na última apresentação do fórum, o gerente de Planejamento do Crea-PA, Roberto Mira da Silva Puty, explicou como o seu Regional conseguiu aumentar sua capacidade produtiva e a celeridade processual. Com poucas providências que exigem conhecimento em Gestão de Pessoal e Organização & Métodos – “e muita paciência nas tentativas de mudança de cultura e quebra de paradigmas” –, Mira consegue hoje uma boa qualidade nos serviços de registro de profissional e de empresas, emissão de certidões de acervo técnico e de ARTs, renovação de carteira vencida, segunda via de carteira, troca de registro provisório pelo definitivo e outros. “Antes todo mundo fazia tudo aqui – e acabava não fazendo nada. Hoje cada um atua em tarefas específicas e se submete tranquilamente ao controle necessário”, concluiu o palestrante.

Equipe de Comunicação da 74ª Soea